NESCON MEDICINA UFMG Homepage NESCON

Aplicação de escala de risco familiar como instrumento de priorização das visitas domiciliares
Tipo:
Artigo
Referência:
COELHO, Flávio Lúcio G.; SAVASSI, Leonardo C. M. . Aplicação de escala de risco familiar como instrumento de priorização das visitas domiciliares. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. , v. 1, n. 2, p.19-26, 2004.
Descritor(es):
Resumo:
A introducao do Programa Saude da Familia foi uma tentativa de reorganizar a atencao basica no pais, que instituiu a Visita Domiciliar, como instrumento diferencial da atuacao do Medico de Familia. Para estabelecer prioridades na visita, elaborou-se escala de risco familiar baseada na ficha A do SIAB. Tal escala se baseia em sentinelas de risco que sao avaliadas na primeira visita domiciliar pelo agente de saude (ACS). A mesma foi aplicada em diferentes comunidades e microareas, demonstrando diversas proporcoes de familias classificadas como risco 1, 2 e 3. Os resultados ressaltam a relacao morador/comodo como um importante indicador na avaliacao do risco, bem como a aplicabilidade da escala como instrumento de priorizacao tanto das visitas domiciliares quanto do investimento da equipe. A escala demonstrou ser um instrumento simples e eficiente de analise de risco familiar, nao necessitando a criacao de nenhuma nova ficha ou escala burocratica. Os autores sugerem que somente o uso sistematico da Escala de Coelho como instrumento de reorganizacao da demanda, e posterior avaliacao de seu impacto na comunidade, podera confirmar sua aplicabilidade na atuacao do medico da familia.