NESCON MEDICINA UFMG Homepage NESCON
Processo grupal em enfermagem: possibilidades e limites
Tipo:
Artigo
Referência:
MUNARI, Denize Bouttlet; RODRIGUES, Antônia Regina Furegato . Processo grupal em enfermagem: possibilidades e limites. REVISTA DA ESCOLA DE ENFERMAGEM DA USP. São Paulo, v. 31, n. 2, p.237-250, ago. 1997.

Resumo de Tese apresentada a Escola de Enfermagem de Ribeirao Preto - Universidade de São Paulo para obtenção de grau de Doutor
Descritor(es):
Informações Pedagógicas:
Resumo de Tese apresentada a Escola de Enfermagem de Ribeirao Preto - Universidade de São Paulo para obtenção de grau de Doutor
Resumo:
Este trabalho apresenta a trajetoria de estudos e de reflexoes sobre a utilizacao de grupos na assistencia de enfermagem. Atraves de uma perspectiva qualitativa buscamos identificar, na percepcao dos entrevistados, aspectos que os motivam para essa atividade, suas fontes de aprendizagem e os pontos relevantes da sua experiencia concreta com grupos. Verificamos que os enfermeiros reconhecem o valor terapeutico desse trabalho e providenciam condicoes fisicas e estruturais adequadas. No entanto, um dos fatores limitantes no desenvolvimento dessa atividade e a dificuldade no manejo de situacoes grupais que revelam os meandros do sentimento humano, indicando que o enfermeiro coordenador de grupo, necessita alem de recursos teoricos, exercitar seu autoconhecimento para prover um ambiente e relacionamento interpessoal capazes de otimizar o valor terapeutico dessa atividade.