NESCON MEDICINA UFMG Homepage NESCON
Efeitos da poluição atmosférica na saúde infantil em São José dos Campos, SP
Tipo:
Artigo
Referência:
NASCIMENTO, Luiz Fernando C. et al. Efeitos da poluição atmosférica na saúde infantil em São José dos Campos, SP. REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA. São Paulo, v. 40, n. 1, p.77-82, 2006.
Outro(s) Autor(es):
Descritor(es):
Resumo:
[Objetivo] Dentre os efeitos da poluição ambiental na saúde da criança, destaca-se o aumento de internações por pneumonias. O objetivo do estudo foi estimar a associação dessas internações com o aumento dos poluentes atmosféricos. [Métodos] Trata-se de estudo ecológico de séries temporais, realizado na cidade de São José dos Campos, SP, nos anos de 2000 e 2001. Foram utilizados dados diários sobre o número de internações por pneumonia, dados diários de poluentes (SO2, 03 e PM10) e de temperatura e umidade do clima. Foram estimadas as correlações entre as variáveis de interesse pelo coeficiente de Pearson. Para estimar a associação entre as internações por pneumonia e a poluição atmosférica, utilizaram-se modelos aditivos generalizados de regressão de Poisson. Foram estimados os acréscimos das internações por pneumonia para o intervalo interquartil para cada um dos poluentes estudados, com um intervalo de confiança de 95%. [Resultados] Os três poluentes apresentaram efeitos defasados nas internações por pneumonia, iniciada três a quatro dias após a exposiçõa e decaindo rapidamente. Na estimativa de efeito acumulado de oito dias observou-se ao longo desse período que para aumentos de 24,7 ug/m na concentração média de PM10 houve um acréscimo de 9,8% nas internações. [Conclusões] O estudo confirma que o potencial deletério dos poluentes do ar sobre a saúde pode ser detectado na cidade de São Paulo. Além disso, mostra a elevada susceptibilidade das crianças aos efeitos adversos advindos da exposição aos contaminantes atmosféricos.