NESCON MEDICINA UFMG Homepage NESCON
Prevalência do aleitamento materno no Distrito Federal, Brasil
Tipo:
Artigo
Referência:
SENA, Maria Cristina Ferreira; SILVA, Eduardo Freitas; PEREIRA, Mauricio G. . Prevalência do aleitamento materno no Distrito Federal, Brasil. CADERNOS DE SAÚDE PÚBLICA. Rio de Janeiro, v. 18, n. 3, p.613-621,
Descritor(es):
Resumo:
O artigo relata os resultados de um inquérito transversal, de base populacional, realizado em Dia Nacional de Vacinação. Um grupo de 3.305 mães, com filhos na faixa etária de 0 a 180 dias, selecionado por amostragem sistemática, foi entrevistado com questionário pré-testado. A prevalência do aleitamento materno exclusivo, na faixa etária de 0-15 dias, foi de 62% (intervalo de confiança de 95%: 58,5-65,3) e de 12,8% (11,0-14,7), na faixa etária de 151-180 dias. A duração mediana do aleitamento materno exclusivo correspondeu a 39,4 dias. O aleitamento predominante manteve-se constante ao longo dos intervalos etários, com uma prevalência média de 33,1% (31,4-34,7), enquanto o parcial variou de 4,5% (3,1-6,4) a 28,4% (25,8-31,0), nas idades mencionadas. Para o aleitamento materno (todas as modalidades), a prevalência foi de 96,8% (95,8-97,7) e 70,9% (67,7-73,9), respectivamente. Em conclusão, a prevalência do aleitamento materno no Distrito Federal é elevada, mas é curto o período em que as crianças são amamentadas exclusivamente ao seio.