NESCON MEDICINA UFMG Homepage NESCON
Saúde infantil na América Latina: perspectivas historiográficas e desafios
Tipo:
Artigo
Referência:
BIRN, Anne-Emanuelle . Saúde infantil na América Latina: perspectivas historiográficas e desafios. HISTÓRIA, CIÊNCIAS, SAÚDE - MANGUINHOS. Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p.677-708, jul./set. 2007.
Descritor(es):
Resumo:
Modelos de saude e bem-estar infantis do passado na America Latina tem sido considerados como subprodutos defasados de experiencias europeias e norte-americanas. Com base em analise da historiografia recente, este artigo apresenta uma realidade mais complexa: o interesse pela crianca e a saude infantil na America Latina origina-se de um conjunto de condicoes domesticas e regionais. Com raizes culturas pre-colombianas, foi relegado a espera privada no periodo colonial, exceto quanto a custodia publica de jovens. A partir do seculo XIX, profissionais, reformadores e politicos de toda a regiao passaram a considerar a saude infantil fundamental para a construcao da sociedades modernas. As iniciativas que emergiam desde entao guardam relacoes tambem com prioridades e programas internacionais, nao por difusao unidirecional mas sim pela interacao de ideias e especialistas. Apesar das abordagens pioneiras sobre direitos e saude da crianca na America Latina, o compromisso com o bem estar infantil permanece irregular, e em muitos contextos cercado por condicoes politicas.