NESCON MEDICINA UFMG Homepage NESCON
A auto-eficácia como mediadora da melhora em índices clínicos de saúde oral
Tipo:
Artigo
Referência:
SOUZA, Gislaine Afonso; SILVA, Angela Maria Monteiro da; GALVAO, Rogerio . A auto-eficácia como mediadora da melhora em índices clínicos de saúde oral. PESQUISA ONDOTOLÓGICA BRASILEIRA. , v. 16, n. 1, p.57-62, jan./mar. 2002.
Descritor(es):
Resumo:
O conceito de auto-eficacia (AE) foi introduzido em 1977 por BANDURA. Com ampla utilizacao na area de Saude, ele tem se revelado um poderosos preditor em varios dominios de comportamentos, tais como: parar de fumar, perder peso, particular de programas de prevencao, entre outros. Este estudo investigou se uma intervencao psicologica produz melhora de indices clinicos em pacientes prestes a receberem tratamento odontologico. Previu-se que o grupo de teste (GT) melhoraria mais do que o gurpo de controle (GC) nos indices clinicos de placa e sangramento e que a AE mediaria esta melhora. Os trinta participantes do GT, alem do procedimento odontologico padrao, receberam uma intervensao psicologica baseada no modelo de PROCHASKA; DiCLEMENTE 12 (1983). Os trinta participantes do GC receberam somente o procedimento odontologico padrao. Os resultados indicaram que os dois grupos apresentaram uma reducao significativa dos indices clinicos do pre-para o pos-teste. Porem, os escores 2 e 3 de placa e sangramento sofreram um decrescimo significativamente maior no GT comparado ao GC (U = 197,00, p = 0,0001 e U = 179,00, p = 0,0001, respectivamente). Apenas o GT apresentou um incremento significativo na AE de pre- para pos-tratamento (Z = -3,58, p 0,0001). No entanto, nao houve diferenca entre os grupos em termos de aumento de AE do pre- para o pos-teste. Concluindo, os resultados revelaram que a intervencao psicologica foi efetiva e sugerem a possibilidade de que outros fatores alem da AE medeiam a melhora significativa do GT em indices clinicos.