NESCON MEDICINA UFMG Homepage NESCON
Associação entre atenção básica em saúde bucal e indicadores socioeconomicos municipais
Tipo:
Artigo
Referência:
FERNANDES, Liliane Simara; PERES, Marco Aurelio . Associação entre atenção básica em saúde bucal e indicadores socioeconomicos municipais. REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA. São Paulo, v. 39, n. 6, p.930-936, 2005.
Descritor(es):
Resumo:
Objetivo: Testar associacoes entre indicadores de atencao basica em saude bucal e indicadores minicipais socioeconomicos e de provisao de servicos odontologicos. Metodos: Estudo ecologico realizado nos 293 municipios do Estado de Santa Catarina, no periodo 2000 a 2003. Foram utilizados indicadores de atencao basica a saude bucal: (1) Cobertura; (2) Razao entre procedimentos odontologicos coletivos e a populacao de zero a 14 anos de idade; (3) razao entre exodontias de dentes permanentes e procedimentos odontologicos individuais na atencao basica. As variaveis investigadas foram: razao entre o numero total de dentistas por mil habitantes, razao entre o numero total de dentistas cadastrados no Sistema Unico de Saude por mil habitantes, fluoretacao da agua de abastecimento, indice de desenvolvimento infantil, indice de desenvolvimento humano municipal e a poulacao do municipio. Foram realizadas as analises pelos testes de Kruskall-Wallis, qui-quadrado e o teste de Spearman para avaliar a correlacao entre as variaves. Resultados: A cobertura foi de 21,8%, a razao de procedimentos coletivos na população entre zero a 14 anos foi de 0,37 e a proporç~ao de exodontias em relacao ao total de procedimentos odontologicos individuais foi de 11,9%. Menores proporcoes de exodontias foram associadas as maiores proporcoes de dentistas no Sistema (p0,01). Maiores proporcoes de exodontias foram associadas aos menores indices de desenvolvimento humano municipal (p0,01). Conclusoes: Maiores coberturas foram associadas ao aumento de dentistas no SUS. Municipios com piores condicoes socioeconomicas foram associados a maiores proporcoes de exodontias. Politicas de saude bucal devem priorizar municipios que apresentam piores indicadores socioeconomicos.