NESCON MEDICINA UFMG Homepage NESCON
Efeito da oferta de serviços de saúde no uso de internação hospitalares no Brasil
Tipo:
Artigo
Referência:
CASTRO, Mônica Silva Monteiro; TRAVASSOS, Cláudia; CARVALHO, Marilia Sá . Efeito da oferta de serviços de saúde no uso de internação hospitalares no Brasil. REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA. São Paulo, v. 39, n. 2, p.277-284, 2005.
Descritor(es):
Resumo:
Objetivo: Analisar o uso de serviços hospitalares no Brasil, incorporando informações sobre a oferta de serviços de saúde. Métodos: forama analisados dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1998, e também de outras fontes. Foram utilizados modleos hierárquicos, sendo a pessoa o primeiro nível e a unidade da fedração de residência, o segundo. Dois modelos foram ajustados separadamente para adultos e crianças: regressão logística, para modelar ter ou não ter tido uma admissão, e regressão de Poisson, para modelar o número das admissões, sendo que o último modelo considerou apenas pessoas que tiveram pelo menos uma admissão. Resultados: O principal fator associado às admissões hospitalares foi necessidade da saúde. As pessoas de menor renda tiveram maior chance de serem internadas, quando controlado por necessidade de saúde efaotres capacitantes (cobertura por seguro da saúde e existência de serviço de saúde de uso regular). Somente de 1 a 3% da variação da utilização das admissões hospitalares foi atribuído às diferenças na oferta de serviços de saúde no nível da unidade da federação. Nos modelos logísticos, o número de leitos hospitalares foi positivamente associado e o de medicos per capita negativamente associado à chance de admissão. Nos modelos de Poisson, nenhuma das varáveis de oferta foi associada à chance de admissão. Conclusões: Os resultados sugerem a existência de efeito de demanda induzida pela oferta no caso dos leitos hospitalares. A associação inversa das admissões hospitalares com o número de medicos indica a influência do cuidado ambulatorial no uso do hospital.